O que é PostgreSQL

O PostgreSQL é o banco de dados livre mais avançado do mundo. Este é o slogan do projeto e não é uma “falsa pretensão”. O PostgreSQL realmente pode ser chamado assim pois é o banco de dados considerado exemplo para a especificação ANSI-SQL, por ser extremamente aderente a esse padrão, batendo inclusive os concorrentes proprietários. 
O PostgreSQL não é um garotão novo no bairro: o projeto atual surgiu em 1995 e derivou de outro projeto que iniciou aproximadamente em 1976. Da base de código do Ingres, que deu origem ao PostgreSQL, também derivaram Sybase e Microsoft SQL Server. 

OpenSource 

O PostgreSQL, é 100% comunitário. Isso não significa que companhias estejam longe do PostgreSQL, muito pelo contrário. Grandes empresas como EnterpriseDB, Fujitsu, Apple, Red Hat e VMWare e, até algum tempo atrás, a Sun, participam ativamente do projeto com contribuições, mas nenhuma delas é “dona” do PostgreSQL. Elas têm contribuído no formato de comunidade de desenvolvedores, por exemplo, empregando programadores que trabalham para a comunidade. 

Mundo Corporativo

No mundo corporativo, onde o PostgreSQL sempre foi adequado, seu uso vem crescendo sobre as alternativas proprietárias como Oracle Database, DB2 e Microsoft SQL Server. Essas alternativas, além de muito caras, vem perdendo em qualidade de suporte especializado. A equação é simples: enquanto numa solução proprietária o suporte é totalmente dependente de sua empresa (vendor lock-in), com o PostgreSQL existe liberdade total de escolha de suporte, assim como, modificações no código feitas por uma empresa podem beneficiar a todos, portanto, é possível “pressionar” uma empresa que suporta o PostgreSQL com maior facilidade do que a Oracle, por exemplo, pois o contrato de suporte é exclusivo dela. Para pressionar a Oracle, o cliente precisará literalmente sair do Oracle Database e isso pode ser muito mais caro que o investimento feito na compra da solução. 

Investimento

É melhor investir desde o início na solução livre PostgreSQL. O suporte ao PostgreSQL costuma ser muito rápido e ágil, pois a comunidade é muito dinâmica. Dúvidas são respondidas em questão de horas (às vezes minutos) e bugs são corrigidos em várias versões minoritárias anuais, aproximadamente uma por mês. Todos os anos uma nova versão majoritária é lançada com dezenas de novas funcionalidades. As versões têm ciclo de vida de 5 anos. 

Outras Arquiteturas

O PostgreSQL talvez seja o banco de dados que, entre todos, suporta a maior quantidade de arquiteturas de hardware e software do mercado. Seu sistema operacional e sua linguagem de programação de escolha provavelmente funcionarão com o PostgreSQL. 
Em resumo: PostgreSQL é tendência positiva. Não morrerá por causa de uma empresa sozinha. Cresce em uso e funcionalidades todos os anos. Melhora o desempenho a cada versão. Tem suporte plural e legítimo, comunitário ou proprietário. 

Cases Nacionais

Grandes cases de uso público no Brasil: Tribunal de Justiça, Caixa Econômica Federal, Ministério da Saúde (Datasus), Serpro, Banco do Brasil, Celepar, Metrô de São Paulo, projeto SIVAM (Sistema de Vigilância da Amazônia).

Você gostou deste artigo?

Veja outros que temos:

Fique por dentro das novidades:

Conheça nosso blog, com diversos artigos técnicos

Fique por dentro das novidades relacionadas aos softwares open source usado em nossas soluções.

Conheça o mundo open source.

Faça nossos cursos gratuitos todos com certificado de conclusão!

Quer receber todos os cases da 4Linux em formato de E-book?

Ele pode servir de inspiração ou rumo para o seu próximo projeto utilizando software open source.