Case:
Migração de aplicação do PaaS Heroku para OpenShift na Azure

Setor: Financeiro

Tecnologias:

Sobre o cliente

Uma FINTECH fundada em 2017 especializada em registro de recebíveis. A empresa faz o cadastro e avaliação de milhares de recebíveis que são consultados pelos grandes bancos brasileiros para minimizar os riscos com garantias no desconto – principalmente boletos. Para garantir a máxima segurança operacional na sua utilização, a tecnologia do cliente conta com mecanismos adaptáveis para a correta avaliação dos recebíveis e para a perfeita formalização das transações.

  • Sobre o projeto
  • Desafios na implantação
  • Solução implementada
  • Benefícios e resultados

O cliente desenvolve internamente uma aplicação segmentada em 5 x partes distintas e novas partes são adicionadas gradativamente. A empresa precisava migrar a infraestrutura que sustenta essa aplicação da atual plataforma, o Heroku para a MS Azure. A infraestrutura era baseada em clusters com containers Docker gerenciados por uma aplicação web que permitia dimensioná-los sem gerar indisponibilidade. A empresa deseja a mesma funcionalidade na nuvem Azure. Há também clusters de Mongo DB e PostgreSQL no ambiente que deveriam ser migrados. A aplicação estava hospedado em uma plataforma fora do Brasil e por normativa do Banco Central precisava migrar para um datacenter dentro do Brasil. O prazo dado pelo Banco Central para a auditoria de homologação era de apenas 2 meses.

  • Prazo extremamente curto devido à quantidade de ‘atores’ e softwares envolvidos.
  • Migrar a infraestrutura para o Brasil sem alterar o fluxo atual de trabalho entre os desenvolvedores e infraestrutura.
  • Continuar fazendo o deploy das aplicações com a mesma facilidade encontrada com a plataforma Heroku.
  • Garantir a alta disponibilidade dos ambientes. O downtime permitido por ano é baixíssimo.
  • Migrar os dados do MongoDB – com alta disponibilidade - para uma infraestrutura no Brasil

Solução Implementada

A 4Linux desenhou a arquitetura e implementou o novo cenário utilizando a infraestrutura Cloud da Azure (escolhida pelo cliente) e também serviços de nuvem da SERPRO. Assim, foi feito a instalação da plataforma Openshift Origin como ambiente de Produção, SandBox, Staging e Desenvolvimento. A aplicação é implantada em produção utilizando a ferramenta S2I para gerar os containers em Docker versionados com a aplicação e a infraestrutura em todos os ambientes. Foi construído também um cluster de MongoDB em modo Sharding para garantir a resiliência do ambiente e aumentar a volumetria para o armazenamento dos dados.

  • O prazo foi cumprido e o cliente passou pelo processo homologação junto ao Banco Central
  • A aplicação foi migrada entre os ambientes de forma transparente e sem Downtime.
  • Fluxo de desenvolvimento não teve alteração e foi transparente para os desenvolvedores que não precisaram ser retreinados.
  • Foi obtido a resiliência dos ambientes Cross DataCenter.
  • O MongoDB trabalha em modo clusterizado e com replicação Cross Datacenter.
  • Todo ambiente foi provisionado de forma automatizada com Ansible, com base nas práticas de infraestrutura como Código, permitindo ao cliente versionar seu ambiente, recriar o cenário de forma simples ou ainda expandi-lo quando for preciso.
small_c_popup.png

Quer receber todos os cases da 4Linux em formato de e-book?

Ele pode servir de inspiração ou rumo para o seu próximo projeto utilizando software open source.

Ao clicar em enviar você estará de acordo com nossa Política de Privacidade e Termos LGPD.