Case:
Infraestrutura ágil para replicação de ambientes de forma padronizada

Setor: Administração Pública

Tecnologias:

Sobre o cliente

A Rede Municipal de Ensino da cidade de São Paulo é a maior do país, com quase 1 milhão de alunos e milhares de professores. Para controlar todo este efetivo, dezenas de aplicações são desenvolvidas e precisam ser mantidas para atender as Unidades Educacionais/ Centros Educacionais, as Diretorias Regionais de Educação, Órgãos Centrais e o Conselho Municipal de Educação, entidades que compõem a Rede Municipal de Ensino.

  • Sobre o projeto
  • Desafios na implantação
  • Solução implementada
  • Benefícios e resultados

A SME precisava fazer o deploy de aplicações escritas em .Net de forma ágil em ambientes padronizados. Estava em curso uma grande reestruturação em todo legado de T.I. Para isso a SME precisava incorporar o provisionamento automatizado de seus servidores pois a falta de documentação de software e da infraestrutura de produção acabavam dificultando a replicação automática desses ambientes em caso de disaster recovery. Futuramente a secretaria pretende avançar com outras otimizações sugeridas pelo conceito DevOps, como integrar as automações solicitadas neste projeto a um fluxo de entrega de suas aplicações desenvolvidas internamente e para isso, fazer o mentoring da equipe durante a execução do projeto era necessário.

  • Assessment da infraestrutura atual, já que a documentação existente não abrangente, principalmente para sistemas mais antigos.
  • Aplicações escritas em tecnologias antigas que nem sempre convivem bem com os conceitos mais modernos do mundo DevOps.
  • Ambiente heterogêneo com várias soluções de mercado para funções semelhantes ( por exemplo: 5 bancos de dados diferentes em produção).
  • Replicar de forma automática os processos de deploy.
  • Gerenciar a configuração dos ambientes de forma padronizada.
  • Havia muita manipulação de configurações no registro do Windows e/ou execução de comandos via Powershell.

Solução Implementada

A 4Linux escolheu os softwares open source Foreman, Puppet Jenkins e oVirt para este projeto. Criou-se um provisionamento automático de máquinas utilizando a tecnologia Foreman integrada ao oVirt que é o virtualizador utilizado pela SME. Ele passou a fazer a criação automática das máquinas utilizando o protocolo PXE em caso de máquinas Linux e usou uma imagem base em caso de máquinas Windows - que já tinha um agente Puppet instalado. Assim que os servidores respondiam, o próprio Foreman fazia a classificação e a configuração dessas máquinas utilizando módulos do Puppet. Também foi criado um Dashboard no Jenkins no qual era possível escolher qual ambiente deveria ser implantado (Linux ou Windows).

  • Provisionamento de Ambientes em 10 minutos. Deploy dos ambientes com apenas 1 click de mouse.
  • Configuração dos ambientes padronizadas e versionadas.
  • Equipe capacitada através de mentoring, durante a execução do projeto.
  • Dezenas de manisfests (módulos) no Puppet criados e segmentados de modo a serem executados de acordo com os servidores que seriam provisionados.
  • Tarefas que envolviam as automações de serviços baseados em Windows foram resolvidos com a manipulação de configurações no registro do Windows e/ou execução de comandos via Powershell.
small_c_popup.png

Quer receber todos os cases da 4Linux em formato de e-book?

Ele pode servir de inspiração ou rumo para o seu próximo projeto utilizando software open source.

Ao clicar em enviar você estará de acordo com nossa Política de Privacidade e Termos LGPD.